Parque Eólico de Marvila II obtém Declaração de Impacto Ambiental

A Eneólica conseguiu no passado mês de junho uma meta importante para o licenciamento do Parque Eólico de Marvila II - São Mamede: a obtenção da DIA (Declaração de Impacto Ambiental), atribuída pela Agência Portuguesa do Ambiente, I.P.

Este parque eólico – a situar no concelho da Batalha, freguesia de São Mamede −, com uma potência atribuída de 20 MW, está a ser projectado para 10 aerogeradores de 2 MW. O objectivo é o aproveitamento de energia eólica, energia renovável e não poluente, para produção de eletricidade.

A interligação do parque eólico será feita na Subestação de Fátima (EDP), definida como ponto de receptor da Rede Nacional de Distribuição pela Direcção Geral de Energia e Geologia. Com a sua construção é expetável que se evitem 25 mil toneladas de emissões de CO2, por ano, resultantes da utilização de combustíveis fosseis e possa servir uma população de 50 mil habitantes.

Recorde-se que a Eneólica é atualmente responsável pelo Parque Eólico de Marvila (potência instalada: 12 MW), localizado também freguesia de São Mamede, concelho da Batalha, e pelo Parque Eólico de Sicó (potência instalada: 20 MW) localizado na Serra da Lomba, concelho de Pombal. No seu conjunto, estes dois parques eólicos servem uma população de 80 mil habitantes e evitam por ano a emissão de 37 mil toneladas de CO2.

Data da notícia: 6 Outubro 2015